Alunos da Unemat voltam a estudar após uma semana de greve

Os estudantes da Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat), em Cáceres, a 220 km de Cuiabá, encerraram a greve e voltaram às aulas depois de uma semana. A paralisação, segundo os organizadores do movimento grevista, foi feita para cobrar melhorias estruturais no campus.

Conforme o estudante de matemática Ualter Rojas, que participa da comissão organizadora do movimento, algumas reivindicações dos alunos já estão sendo atendidas, como a instalação dos aparelhos de ar-condicionado, a manutenção dos banheiros e bebedouros. “Ficou definido com a reitoria do campus que em 90 dias as outras demandas devem ser atendidas”, afirmou.

Alunos de todos os cursos, exceto agronomia, fizeram greve de segunda-feira (21) a sexta-feira (25).

Devem ser trocados 25 aparelhos de ar-condicionado, alguns não estavam funcionando e outras estavam em estado precário, de modo que não compensava mais dar manutenção nos equipamentos. “As demandas emergenciais que nós solicitamos já foi iniciada”, pontuou Ualter. Mas, além das medidas que já estão sendo tomadas, os estudantes reivindicam a solução para os problemas de falta d’água e falta de iluminação no campus.

Entre as ações está a troca de lousas de vidro, cuja instalação está prevista para os próximos dias.

O G1 tentou, mas não conseguiu entrar em contato com a Unemat nesta segunda-feira. No início da greve, a instituição havia informado, em nota, que uma comissão iria avaliar as demandas e estabelecer um prazo para atendê-las.

Segundo os alunos, a água distruída nos bebedouros está contaminada (Foto: Ana Claudia Falqueto/Arquivo Pessoal)

Cartaz foi colocado em bebedouro durante greve (Foto: Ana Claudia Falqueto/Arquivo Pessoal)
G1

Add Comentários