Chuvas e deslizamentos deixam 37 mortos em MG; 13 mil estão desalojados

 

Com a confirmação de outras seis mortes em Belo Horizonte e uma na região metropolitana, subiu para 37 o número de mortes em Minas Gerais por causa das chuvas e deslizamentos de terra, segundo boletim mais recente da Defesa Civil divulgado neste domingo, 26. O total de feridos no Estado é de 12. Há ainda 21 desaparecidos, 13.687 desalojados e 3.354 desabrigados.

Na manhã deste domingo, a prefeitura da capital informou que cinco pessoas retiradas de casa pela Defesa Civil e agentes da assistência social na sexta-feira, 24, e que retornaram para a residência na mesma data, foram soterradas no bairro Engenho Nogueira. Ainda conforme o governo municipal, os corpos foram encontrados e as buscas, encerradas, no local.

Com mais seis mortes, Belo Horizonte passa a ser a cidade mineira com maior número de óbitos em decorrência das chuvas, com oito vítimas. Na capital e na região metropolitana, foram ao todo 20 mortos e, na Zona da Mata, 17.

Situação de emergência

O governo de Minas Gerais decretou situação de emergência em 47 municípios afetados pelas chuvas que atingem o Estado desde a última sexta-feira, 24. Entre a quinta-feira, 23, e a sexta, a cidade de Belo Horizonte registrou recorde do volume de chuvas em 24 horas: 171,8 milímetros. Até então, a maior marca era de 164,2 milímetros, em 14 de fevereiro de 1978. As medições são realizadas há 110 anos.

Fonte:  politicalivre.com

Add Comentários