Comitês de Bacia Hidrográfica utilizam a tecnologia em favor da conservação

Comitês de Bacia Hidrográfica utilizam a tecnologia em favor da conservação

Com a necessidade de isolamento social, os CBHs vêm propondo encontros virtuais para discutir as ações de conservação dos recursos hídricos

Mesmo diante das medidas de isolamento social impostas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), os Comitês de Bacia Hidrográfica de Mato Grosso se mantiveram mobilizados em prol da conservação das águas do Estado. Nos últimos meses foram realizadas cinco reuniões via videoconferência, organizadas pelos CBHs Cabaçal, Baixo Teles Pires, São Lourenço, Alto Araguaia e Cuiabá.

Com apoio da Gerência de Fomento e Apoio aos Comitês de Bacia Hidrográfica (GFAC), da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), os debates virtuais pautaram temas como o saneamento básico da região do Alto Araguaia, planos de capacitação em recursos hídricos no Baixo Teles Pires e outros assuntos.

Para a presidente do CBH Baixo Teles Pires, Solange Aparecida, a aproximação dos Comitês com o universo digital facilita não só o encontro dos membros, mas a disseminação de informações sobre os Comitês.

“Devemos aproveitar a tecnologia de mídias virtuais para atuar além das reuniões, inclusive possibilitando a disseminação de informações das ações do CBH e demandas da sociedade”, comenta.

Durante o último encontro virtual, o Comitê discutiu as novas possibilidades de ação, aprovando um Plano de Trabalho para 2020. Nele o CBH reúne informações sobre cursos de capacitação, formação de uma comissão eleitoral para novos membros e outras questões técnicas e administrativas.

Segundo a presidente, ter contato com a experiência digital despertou no coletivo novas ideias para maior participação dos membros e da comunidade geral. “Discutimos a possibilidade de, mesmo quando retornarmos deste isolamento, as reuniões serem híbridas. Com a participação virtual de membros que moram em locais mais distantes. Além de ser interessante que as reuniões sejam transmitidas ao vivo para a comunidade”, completa.

Córregos urbanos em pauta

A preocupação com o saneamento básico e os cursos d’água localizados nas regiões urbanas de Mato Grosso pautaram a reunião de dois dos CBHs, sendo eles o Cuiabá e o Alto Araguaia.

Na região do Araguaia os membros dialogaram sobre a visita técnica feita no leito do córrego Capim Branco, em Torixoréu (511 km de Cuiabá), no dia 10 de março, que resultou na pesquisa sobre a possível contaminação das águas do córrego por conta do despejo irregular de esgoto.

Durante a apresentação dos resultados da visita, foram repassadas as informações que comprovam a impossibilidade de consumo humano ou usos na agropecuária dos recursos provenientes do córrego, por conta do alto nível de contaminação.

Com isso, ficou decidido a ampliação das análises biológicas para outros 11 municípios da microbacia, sendo Barra do Garças a segunda cidade escolhida para receber a visita técnica do Comitê, dando subsídios para a criação de planos de ação para reverter a situação nas cidades.

Já o CBH Cuiabá contou com a participação do analista da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (SEMA), Walter Corrêa, que apresentou suas pesquisas sobre a qualidade da água nas bacias urbanas da capital mato-grossense. Diante dos dados apontados, o CBH decidiu disponibilizar um mapa dinâmico no site oficial do Comitê, com detalhes sobre as análises biológicas feitas em determinados pontos dos cursos d’água.

Além disso, o CBH Cuiabá definiu grupos especiais para debater questões voltadas aos córregos urbanos, com encontros quinzenais ou mensais, seguindo a proposta de pautar principalmente a qualidade da água nessas regiões.

Sendo mais que um facilitador na busca pela manutenção das atividades, as reuniões virtuais possibilitam aos Comitês a chance de ampliar a discussão de problemas e a deliberação de soluções, mesmo durante um período sensível.

Conheça os comitês

Conhecidos como o “parlamento das águas”, os Comitês de Bacia Hidrográfica, são entes do Sistema Nacional de Gestão dos Recursos Hídricos, da Agência Nacional de Águas (ANA), e atuam como pontos de discussão e deliberação a respeito da gestão dos recursos hídricos compartilhando responsabilidades de gestão com o poder público.

Em Mato Grosso atualmente são 10 CBHs atuantes em diversas regiões, sendo eles: CBH Covapé, CBH Sepotuba, CBH Baixo Teles Pires, CBH São Lourenço, CBH Alto Teles Pires, CBH Cuiabá, CBH Cabaçal, CBH, Rio Jauru, CBH Médio Teles Pires e CBH Alto Araguaia. Para saber mais sobre cada um deles

www.mt.gov.br

Add Comentários