Defesa de Lula inclui conversas vazadas em ação contra Moro

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva incluiu na ação contra o ministro Sergio Moro, as conversas vazadas entre o então juiz e o procurador da Lava Jato Deltan Dallagnol. A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal julgará dia 25 de junho esse habeas corpus, que alega parcialidade do ministro na condução do processo sobre o tríplex do Guarujá. O The Intercept Brasil divulgou na última quarta-feira as conversas na íntegra entre Moro e Dallagnol. Segundo o site, o objetivo é mostrar o contexto das conversas em que o ex-juiz orienta ações do Ministério Público Federal no âmbito da Operação, o que reforçaria a atuação conjunta entre os dois. As mensagens divulgadas foram trocadas entre outubro de 2015 e setembro de 2017. Na manhã desta quinta-feira, o presidente Jair Bolsonaro quebrou o silêncio sobre o vazamento das conversas. “O que ele [Sergio Moro] fez não tem preço. Ele realmente botou para fora, mostrou as vísceras do poder, a promiscuidade do poder no tocante à corrupção”, disse Bolsonaro em após evento no Palácio do Planalto no lançamento de um programa do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para hospitais filantrópicos.

VEJA.COM

Add Comentários