DNIT licita acessos da BR-070 a terras indígenas em Mato Grosso orçado em R$ 5,8 milhões

A Superintendência Regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, o DNIT, em Mato Grosso realiza no próximo dia 3, licitação para execução de nove acessos rodoviários da BR-070 às comunidades da Terra Indígena Sangradouro. Criada em 1991, a área soma aproximadamente 100 mil hectares e está localizada nos municípios de Poxoréo, Novo São Joaquim e General Carneiro (263, 481 e 449 km de Cuiabá).

As obras atendem diretrizes definidas em conjunto entre o DNIT, a Fundação Nacional do Índio (Funai) e o Ministério Público Federal (MPF). A licitação teve seu edital publicado hoje e o recebimento de propostas será feito em 3 de junho, quando se definirá a empresa que irá executar os serviços de adequação dos nove acessos rodoviários.

O empreendimento está orçado em R$ 5,8 milhões. Os acessos serão implantados no trecho da BR-070 entre Primavera do Leste e Barra do Garças. Além dos acessos pavimentados ligando a rodovia federal à terra indígena em nove pontos diferentes, as obras incluirão faixas de desaceleração para garantir segurança no tráfego, e pontos para parada de ônibus e veículos.

Hoje, ao longo da rodovia já existem sinalização viária, com identificação das aldeias e placas com limite de velocidade, conforme acordado com Funai e MPF.

De acordo com o Dnit, a BR-070 soma 834,2 km e é totalmente pavimentada no Estado. Começando no município de Barra do Garças, na divisa com Goiás, a rodovia corta Mato Grosso, indo até à fronteira do estado com a Bolívia, em Cáceres. Entre Cuiabá e a Serra de São Vicente, em Rondonópolis, a via coincide com o traçado da BR-163 e 364.

 Só Notícias

Add Comentários