Emanuel afirma que Cuiabá carregou Saúde do Estado nas costas e que HMC é símbolo de mudança

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), comemorou o lançamento da quarta etapa do Hospital Municipal de Cuiabá (HMC) Dr. Leony Palma de Carvalho, nesta terça-feira (16). O gestor aproveitou para comentar que o município carregou a Saúde do Estado nas costas e que a nova unidade é o símbolo da transformação pela qual a capital mato-grossense passou nesta área.

“Precisávamos mudar este ciclo, de uma transformação de verdade. O símbolo deste novo momento é o HMC. Onde, dentro dele, funcionará o novo e moderno Pronto-Socorro da capital. Cuiabá, sempre com muito sacrifício, carregou nas costas a saúde pública do Estado”, disse Emanuel.

O prefeito ainda pontuou que, nos últimos dois anos e meio da sua gestão, a Saúde do Estado enveredou-se por uma crise sem precedências, praticamente desativando, diminuindo serviços ou fechando vários hospitais regionais.

“Isso nos sobrecarregou. Com toda dificuldade que tivemos, não deixamos de honrar a natureza do SUS (Sistema Único de Saúde) e atendemos todos que bateram a nossa porta”, explicou o prefeito.

Emanuel ainda lembrou que dos 40 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), 20 serão desativados para reforma no antigo Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá (PSMC). Sendo assim, o município continuará com 60 leitos. Quando todo o sistema estiver na nova unidade, ainda haverá a mesma quantidade de leitos, já que outros 20 ainda devem ser inaugurados.

A entrega da quarta etapa consiste no funcionamento de 40 leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) do HMC. Já está em funcionamento no HMC: ambulatório, 180 leitos clínicos com equipamentos de última geração, farmácia satélite e o parque tecnológico de imagens, com serviços de ultrassonografia, endoscopia, colonoscopia e radiografia.

“Não é apenas tirar pacientes de um local e colocar no outro. É preciso estar tudo regularizado, regulamentado, existem muitos trâmites burocráticos e protocolos que precisam ser seguidos à risca para tudo funcionar perfeitamente. Todos os cuidados são fundamentais, pois estamos lidando com vidas humanas”, comentou o prefeito.

A exemplo das outras etapas, os pacientes atendidos serão eletivos. Ou seja, a unidade não fará nesta etapa, o atendimento chamado ‘Portas Abertas’ e só receberá pacientes exclusivamente regulados pela Central de Regulação de Cuiabá.

Olhar Direto

Add Comentários