Entenda a diverticulite, doença que levou Cesar Filho à internação

O apresentador do Hoje em Dia Cesar Filho, 59, foi internado com um quadro de diverticulite nesta terça-feira (5) no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Uma dor do lado esquerdo da barriga é o principal sintoma da doença.

Trat-se de uma inflamação dos divertículos, bolsas que se formam na parede do colón (parte central do intestino grosso), segundo o cirurgião do aparelho digestivo Marcos Belotto, do hospital Sírio-Libanês. A inflamação ocorre por conta de alimentos ou fezes endurecidas que ficam presas nessas bolsas.

“Os divertículos se formam devido a alterações do colágeno e à fraqueza da parede do cólon, causada pelo envelhecimento do corpo. Costuma ocorrer em pessoas com mais de 30 anos e, quanto maior a idade, maior a chance de ter o problema”, afirma.

A diverticulite em estágio inicial é tratada com antibióticos. Casos avançados precisam de intervenções cirúrgicas de emergência, segundo o cirurgião. O sintoma que costuma levar as pessoas ao hospital é dor na parte lateral baixa da barriga, à esquerda. “Já orientais, normalmente, apresentam a dor do lado direito”, afirma. Outros sintomas, segundo o Manual Merck de Medicina, são náuseas, vômitos e febre.

Belotto orienta a quem tem divertículos a manter uma dieta saudável, se alimentar em pequenas quantidades várias vezes ao dia e evitar comer grãos inteiros e alimentos fermentativos, como leites, derivados e verduras cruas. Alimentos fermentativos promovem a distensão do cólon fazendo aumentar a dor, caso esteja inflamado.

Segundo o Manual Merck, a diverticulite pode provocar inflamação dos órgãos próximos, abscessos, bolsas de pus, fístulas, conexão anormal entre o intestino e outros órgãos, sendo mais comum que ocorra com a bexiga, e peritonites, infecção da cavidade abdominal, que ocorre quando o divertículo se rompe. Casos repetitivos de diverticulite podem causar obstrução intestinal devido ao espessamento do músculo causado pela cicatrização.

A aparição de divertículos não pode ser evitada, exceto em pessoas que possuem constipação. O tratamento desse quadro pode evitar a aparição das bolsas no intestino. Atualmente 35% dos idosos (pessoas com mais de 60 anos) podem apresentar divertículos, porém o problema é assintomático, ressalta o médico.

Fonte: noticias.r7.com 

Add Comentários