Entenda a importância do flúor para a saúde bucal

Os dentes são a estrutura mais resistente do corpo humano. À  base de cálcio e fosfato, são mais rígidos que os ossos que sustentam todo nosso organismo. Porém, cada vez que comemos açúcar, as bactérias que vivem naturalmente na boca e aderem aos dentes transformam esse ingrediente em um poderoso ácido que gera as lesões de cárie.

O açúcar também reduz o pH da boca, de forma que a saliva perde seu poder de repor os minerais dos dentes. Dentro dessa sequência de ações e reações biológicas, o flúor tem papel de destaque, pois reduz a quantidade de minerais que o dente perderia. No momento em que a ingestão de açúcar para e o pH volta ao normal, o flúor também acelera de duas a quatro vezes o processo de remineralização desempenhado pela saliva. Todo esse sistema de perdas e reposição acontece cerca 20 minutos depois de cada ingestão de açúcar, ou seja, se repete diversas vezes durante o dia.

“Cada vez que o dente é atacado por ácidos, ele perde cálcio e fosfato, em um processo chamado de desmineralização. Quando isso acontece, os minerais são diluídos na saliva e acabam sendo perdidos”, afirma Dr. Jaime Aparecido Cury (CROSP 10775) professor de Bioquímica e Cariologia da Faculdade de Odontologia de Piracicaba (Unicamp).

O flúor é um elemento amplamente espalhado na natureza, presente de forma natural na água. Porém, como geralmente é encontradoem quantidade insignificante, sua concentração é ajustada durante o tratamento a fim de obter a dose necessária para gerar um efeito anticárie, sem nenhuma consequência negativa para a saúde das populações. Campanhas contra a adição de flúor na água tem se repetido desde a década de 50 e a substância tem sido responsabilizada por doenças de causas desconhecidas, porém, de acordo com Cury, até momento nada foi comprovado cientificamente.

“O flúor não impede que as bactérias da saliva se aglomerem nos dentes formando biofilme dental e também não tem a propriedade de impedir que os microrganismos que vivem nesses biofilmes transformem o açúcar em ácido. A principal ação do flúor é reduzir a quantidade de mineral que o dente perde diariamente, contrabalanceando o efeito do açúcar”, afirma o especialista. Segundo o professor, a cárie poderia ser totalmente controlável se fosse feita higiene bucal com pasta fluoretada pelo menos duas vezes por dia e se o açúcar fosse ingerido de forma moderada, em horários específicos e não diversas vezes. Cury ressalta que a cárie não é provocada por falta de uso de flúor, mas sim, pelo consumo frequente de produtos açucarados.

MSN

Add Comentários