Exportação de tilápia cresce cerca de 35% no Mato Grosso do Sul

 

Apesar do aumento da produção e exportação, piscicultores sofrem com aumento de insumos pagos

De acordo com o Departamento Técnico do Sistema Famasul, a exportação de peixes em Mato Grosso do Sul, entre janeiro e outubro de 2020, teve um crescimento de 35% em comparação ao mesmo período de 2019, totalizando 942 mil quilos de tilápia.

Dados divulgados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), indicaram que no período, a arrecadação com as vendas para outros países aumentou 11,5%, passando de U$ 4,3 milhões em 2019 para U4 4,8 milhões em 2020.

Por outro lado, assim como a produção e a exportação aumentam, o preço dos insumos pagos pelos produtores do estado também seguem em alta. Uma pesquisa realizada com piscicultores atendidos pela ATeG (AssistÊncia Técnica e Gerencial) do Senar/MS, a ração de peixe teve um aumento de 65% nos últimos meses.

“Essa alta ocorre devido ao aumento no preço dos principais insumos que compõem a ração. É recomendável que o piscicultor precisa aumentar a eficiência dentro da porteira para garantir o lucro na hora da venda do peixe”, indica o coordenador de ATeG Piscicultura, André Nunes.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em todo o estado, foi registrado um aumento de 30%, equivalente a 4,2 mil toneladas, na produção de peixes em 2019, comparado ao mesmo período de 2018.

A tilápia lidera o ranking de produção de peixes do estado, com 34,1 mil toneladas, seguido do pacu e patinga na mesma posição com 1,3 mil toneladas, e do pintado em terceiro com 428 toneladas produzidas.

Fonte:    canalrural.com

Add Comentários