Impecável nos pênaltis, Palmeiras vence Atlético Nacional na Copa Flórida

 

Após um empate sem gols no tempo regulamentar, o Palmeiras assegurou seu triunfo sobre o Atlético Nacional nos pênaltis, nesta quarta-feira, no Orlando City Stadium, pela Copa Flórida. Estreando oficialmente na temporada de 2020, a equipe comandada pelo técnico Vanderlei Luxembrugo acabou levando a melhor na marca da cal, vencendo os colombianos por 10 a 9.

O próximo compromisso do Palmeiras na Copa Flórida acontece no sábado, quando o time entrará em campo contra o New York City, às 16h (de Brasília). O Atlético Nacional, por sua vez, enfrenta o Corinthians, no mesmo dia, às 19h30

O jogo – O Atlético Nacional foi quem chegou com perigo pela primeira vez na partida. Logo aos cinco minutos, Andrés Andrade aproveitou o lançamento nas costas de Diogo Barbosa e bateu forte, cruzado, forçando a defesa de Weverton em dois tempos. O Palmeiras, por sua vez, respondeu no minuto seguinte com Dudu, que driblou o zagueiro, mas bateu por cima do gol.

Aos poucos, o Verdão foi se ajeitando em campo, mas seguia com Dudu como sua principal válvula de escape. Foi dos pés do camisa 7 que saíram as melhores jogadas da equipe no primeiro tempo, uma delas aos 15 minutos, quando ele balançou em frente ao zagueiro, que foi ao chão, invadiu a área e cruzou rasteiro para Lucas Lima, que chegou batendo de primeira, mas fraco, vendo o goleiro Quintana fazer a defesa.

Daí em diante o jogo ficou mais morno. Embora ambas as equipes tentavam criar bons lances, o jogo se tornou mais truncado, concentrado entre as duas intermediárias e com bastante faltas. Sem qualquer clima amistoso, o árbitro teve de trabalhar na etapa inicial, distribuindo, inclusive, cartões amarelos a Marcos Rocha e Gustavo Gómez. Assim, Palmeiras e Atlético Nacional acabaram indo para os vestiários com o 0 a 0 no placar.

Segundo tempo

Trocando todo o time no segundo tempo, o técnico Vanderlei Luxemburgo, por pouco, não viu o Palmeiras começar a etapa complementar atrás no placar. Logo no primeiro minuto, Quiñones chutou de fora da área, e Jailson fez boa defesa. No Rebote, Barrera, a poucos metros do gol, chutou de primeira, e o goleiro do Palmeiras, mesmo caído, fez outra grande defesa para evitar o tento adversário.

A pressão do Atlético Nacional continuou e aos cinco minutos o time colombiano teve mais uma ótima oportunidade de estufar as redes, mas Jailson fez defesa à queima-roupa para manter a meta limpa. No rebote, Barrera tentou encobrir o goleiro palmeirense, porém, a bola saiu pela linha de fundo. O Verdão, por sua vez, só foi responder aos sete, com Gabriel Menino, que aproveitou a sobra e arriscou de longa distância, forçando boa intervenção de Cuadrado.

Esbarrando na falta de criatividade e entrosamento da equipe, o Palmeiras teve uma grande chance de sair de campo com a vitória no tempo regulamentar aos 22 minutos, quando Wesley fez boa jogada individual pela direita, invadiu a área e bateu cruzado, mas Cuadrado estava ligado para fazer a defesa. Antes do apito final, aos 43, foi a vez de Gabriel Veron roubar a bola da defesa, invadir a área e bater cruzado, tirando tinta da trave. Com isso, a definição de quem deixaria o estádio com o triunfo teve de ser nos pênaltis.

Pênaltis – Nas penalidades, melhor para o Palmeiras, que venceu por 10 a 9. Victor Luis, Luan, Alanzinho, Gabriel Menino, Willian, Emerson Santos, Wesley, Ramires, Mayke e Gabriel Veron converteram para o Verdão. Velazquez, na nona cobrança do Atlético Nacional, acabou parando no goleiro Jailson.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 0 (10) X (9) 0 ATLÉTICO NACIONAL

Local: Orlando City Stadium, em Orlando (EUA)
Data: 15 de janeiro de 2019, quarta-feira
Horário: 22h30 (de Brasília)
Árbitro: Elvis Osmanovic (EUA)
Assistentes: Kyle Cividanes (EUA) e Madzid Coric (EUA)

Cartões amarelos: Marcos Rocha, Gustavo Gómez (Palmeiras); Duque (Atlético Nacional)

 PALMEIRAS: Weverton (Jailson); Marcos Rocha (Mayke), Felipe Melo (Luan), Gustavo Gómez (Emerson Santos) e Diogo Barbosa (Victor Luís); Patrick de Paula (Ramires), Bruno Henrique (Gabriel Menino) e Lucas Lima (Zé Rafael) (Alanzinho); Dudu (Gabriel Veron), Luiz Adriano (Willian) e Raphael Veiga (Wesley).

Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

ATLÉTICO NACIONAL: Quintana (Cuadrado); Muñoz (Yabur), Helibelton Palacios (Mosquera), Braghieri (Cordoba) e Mafla; Perlaza (Velazquez), Sebastián Gómez (Rovira), Neyder Moreno (Quiñones), Andrés Andrade (Duque) e Vladimir Hernández (Barrera); Fabián González (Candelo).
Técnico: Pompilio Páez.

Fonte:  gazetaesportiva.com

Add Comentários