MT: Mauro responde e afirma que Emanuel “trabalha pouco e mente bastante”

Prefeito e governador divergem sobre dívida do Estado com município na Saúde

Em solenidade realizada na noite de quinta-feira (5) pelo aniversário de 184 anos da Polícia Militar, o governador Mauro Mendes (DEM) respondeu o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), que tem insistentemente cobrado R$ 62 milhões que o Estado deve à Capital. Segundo Mauro, o prefeito tem “trabalhado pouco e mentido bastante”.

Emanuel aproveitou na quinta-feira a presença do ministro da Educação, Abraham Weintraub para mandar um recado a Mauro Mendes, dizendo que naquele dia estava vencendo a notificação feita para que o Estado pagasse a dívida. Ele ainda disse que na época do governador Pedro Taques (PSDB), existia mais diálogo.

Mauro não deixou barato e questionou o prefeito. “Por que ele nunca cobrou Pedro Taques?”. Ele lembrou que existem dívidas com a saúde desde 2016. “O prefeito Emanuel Pinheiro conversa muito, fala muito, trabalha pouco. E mente bastante”, disparou Mendes, curto e grosso.

As recentes declarações de Mauro e Pinheiro deixam claro que DEM E MDB deverão estar em palanques opostos nas eleições de 2020. Emanuel, que deve disputar a reeleição, afirma que tem dialogado com os irmãos Júlio e Jaime Campos, além do deputado Eduardo Botelho para receber apoio do DEM. Já o grupo de Mauro Mendes, que ainda tem o deputado Fábio Garcia, garante que a sigla não marchará com o prefeito e que tem bons nomes para disputar a eleição na Capital.

DIÁLOGO COM TAQUES

O prefeito Emanuel Pinheiro lembrou que no período Pedro Taques estava constantemente dialogando. Reconheceu que o Estado ficava uns dois meses sem repassar recursos, mas sentava à mesa e negociava. “Não era uma situação fácil, mas havia um diálogo, havia um repasse de valores não regulares, não específicos, mas não deixava a sobrecarga da saúde do Estado somente nas costas de Cuiabá”.

Pinheiro disse que não está vendo muitas perspectivas para receber o dinheiro, mas não pode deixar de cobrar, porque o dinheiro pertence à população de Cuiabá. “São 60 milhões de reais que o Estado deve à Capital. Precisa haver uma composição, isso precisa ser pago. Além dos repasses regulares, pode pagar em 10 de seis milhões, em 20 de três milhões, proposta que fiz para o governador na última vez que conversamos. A notificação vence hoje [quinta-feira]. Vamos esperar uma resposta do Estado porque esse recurso pertence à população cuiabana”.

REPASSES DA SES

O Governo do Estado informou nesta sexta-feira (6), que de janeiro a setembro de 2019 foi repassado à prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), o valor de R$ 75.767.019,60. Os dados são do relatório financeiro do Sistema Integrado de Planejamento, Contabilidade e Finanças (Fiplan).

“Referente ao ano de 2019, estamos rigorosamente com todos os pagamentos em dia. Não apenas com Cuiabá, mas com todos os 141 munícipios de Mato Grosso”, afirmou o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo.

A SES-MT afirmou que herdou uma dívida no total de R$ 63.573.354,56, referentes aos anos de 2016, 2017 e 2018. Porém, o secretário esclareceu que o Estado está realizando repasses e que parte da dívida já foi paga, restando, aproximadamente, R$ 39 milhões do passivo.

“Do total de R$ 63 milhões, efetuamos o pagamento de R$ 23.743.136,08. O Governo do Estado faz um grande esforço para efetivar o pagamento dos recursos e garantir a prestação de serviços de saúde à população da Capital e do interior do Estado”, finalizou Figueiredo.

Fonte: FOLHAMAX

Add Comentários