Milho segue mau humor das commodities e encerra o dia no vermelho

Quedas de 4 a 5 pontos nos principais vencimentos levam o milho ao menor nível desde dezembro/19

A segunda-feira (24) encerrou com os preços internacionais do milho futuro em baixa na Bolsa de Chicago (CBOT), dando sequência a um movimento que começou na semana passada, foi reforçado pelos números do Agricultural Outlook Forum do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) da última sexta-feira (21)  e intensificado pela aversão ao risco em relação aos novos casos do coronavírus fora da China.

O milho estendeu as perdas para a quarta sessão, atingindo o menor nível desde meados de dezembro. “O vírus Covid-19 continua sendo o foco de todo o mundo. Com mais casos em mais lugares, o vírus continua se espalhando infelizmente”, disse Tobin Gorey, diretor de estratégia agrícola do Commonwealth Bank of Australia.

No final da sessão , o vencimento março/20 encerrou cotado à US$ 3,72 com queda de 4,75 pontos, o maio/20 fechou negociado a  US$ 3,76 com desvalorização de 4,5 pontos, o julho/20 foi negociado por US$ 3,79 com baixa de 4,00 pontos e o setembro/20 fechou valendo US$ 3,77 com perda de 4,25 pontos.

Segundo Jack Scoville, Price Futures Group , a demanda de exportação foi decepcionante, mas foi sólida na semana passada, e o etanol e outras demandas industriais começaram a melhorar, mas enfrentam um caminho incerto pela frente.

As inspeções de exportação para a semana encerrada em 20/02 mostraram embarques de milho em 913 mil toneladas. Isso foi 14,77% superior a uma semana e um aumento de 19,86% em relação à mesma semana do ano passado. Os embarques acumulados representam 30,2% das exportações projetadas de milho de 43,82 milhões de toneladas pelo USDA.

A demanda por exportações continua sendo uma questão em aberto, apesar das grandes vendas nas últimas semanas e dos acordos comerciais consumados nas últimas duas semanas com o Canadá, o México e a China. Grande parte da demanda aprimorada de etanol será vista se e quando a China começar a comprar.

Fonte: Notícias Agrícolas

Add Comentários