Nortão: família faz campanha para comprar equipamento e ajudar criança com doença no pulmão

A família da  Tainara Lais Batista, de 7 anos, que é moradora de Nova Canaã do Norte (205 quilômetros de Sinop) está fazendo uma vaquinha virtual para conseguir arrecadar cerca de R$ 20 mil. O dinheiro será para comprar um concentrador de oxigênio. Ela foi diagnosticada com fístula arteriovenosa pulmonar, que é doença que dificulta a troca de oxigênio nos tecidos pulmonares e, consequentemente, não há oxigênio no sangue para ser levado aos órgãos e músculos do corpo. Atualmente, a menina estuda em casa e, diferente de outras crianças, não pode brincar, passear devido aos riscos de ficar doente.

A médica Adriane Mary Ferreira dos Santos, que acompanha Tainara há seis meses explicou, ao Só Notícias, que a doença é uma anomalia genética. “Ocorre uma comunicação arterial e venosa no corpo dela que tem esse nome fístula arteriovenosa pulmonar. A artéria se comunica com a veia e isso faz com que o pulmão não receba oxigênio. Por isso, ela precisa ficar 24 horas com um cilindro de oxigênio que fornecer por um cateter pelo nariz. Se tirar, ela fica rocha, a respiração cai e tem risco de morte”.

Adriane disse ainda que a compra do aparelho possibilitará que a criança passe por avaliações de médicos especialistas em outros Estados. “Esse aparelho pega o ar ambiente e já converte no oxigênio necessário para ela. É uma mochila que pode ser colocada nas costas e que vai facilitar muito a vida dela. Por isso, precisamos desse valor para comprá-lo. Com esse aparelho, a Tainara também pode viajar de avião. O cilindro não é permitido porque explode”.

Adriane Mary afirmou também que apenas um transplante de coração e pulmão resolverá o problema de Tainara. “É algo muito complexo e delicado. O tratamento definitivo é o transplante do coração e pulmão. São poucos os hospitais que fazem esse procedimento no país. A fila de transplante é demorada”.

Só Notícias

Add Comentários