MT: União Parlamentar do Nortão cobra em Brasília emendas e continuidade das obras na BR-163

Mais de 50 vereadores de Sorriso, Sinop, Lucas do Rio Verde, Mutum, Nova Ubiratã, Ipiranga do Norte, Santa Rita do Trivelato, Cláudia, Vera, União do Sul, Tabaporã, Itanhangá, Feliz Natal, Nova Maringá e Tapurá, que fazem parte da recém-criada União Parlamentar do Vale do Teles Pires (UNPAV) vão se reunir em Brasília, na quarta-feira e quinta-feiras com os deputados federais e os senadores de Mato Grosso para cobrar liberação de emendas parlamentares, do orçamento, com verbas para asfaltamento e continuação de obras paradas nos setores da Saúde, Educação e Segurança Pública. O presidente da UNPAV, Cláudio Oliveira disse, ao Só Notícias, que a frente representa ao menos 500 mil habitantes e “vamos discutir as emendas que estão paralisadas com obras de creches, asfalto que começaram e pararam. Também será discutido a situação do Hospital Regional de Sinop, que existe a possibilidade se tornar universitário para aproveitar a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) fazendo uma junção com o curso de Medicina”.

“Essa frente representa os 16 municípios que movimentam em torno de R$ 22 bilhões por ano. Só para se ter uma ideia, são arrecadados pelo Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) cerca de R$ 350 milhões. Desse valor, retornam apenas R$ 17 milhões em investimentos”, mencionou Claudio, que também preside a Câmara de Sorriso.

Também será cobrado posicionamento do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) sobre as obras de duplicação da BR-163, que estão paralisadas, na região Sul, pela concessionária que assumiu a administração em 2014, por meio de um contrato de concessão firmado com o governo Federal. “No Senado, vamos ter um encontro com o senador Wellington Fagundes onde terão os representantes dos ministérios para discutir a BR-163 e para cobrar a continuidade de duplicação, legalização de áreas rurais, telefonia móvel entre outros assuntos que afetam diretamente nossa região”. De Sinop até Posto Gil há apenas trechos duplicados em perímetros urbanos dos municípios neste trecho e as cobranças para agilizar a duplicação no Nortão estão sendo intensificadas devido a grande quantidade de carretas, caminhões e veículos que trafegam, diariamente, e pagam pedágio.

Ainda de acordo com o presidente da União Parlamentar do Vale do Teles Pires, será debatida a cobrança do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) do cartão de crédito em Mato Grosso. “Toda a movimentação o cartão, o imposto vai para uma cidade de São Paulo e não fica nos municípios. São mais de R$ 20 milhões por ano. Só em Sorriso, por exemplo, deixa de arrecadar R$ 5 milhões por ano. De Sinop o valor é ainda maior. Estamos deixando de arrecadar esse valor”.

Cláudio Oliveira foi eleito o primeiro presidente da União Parlamentar do Vale do Teles Pires na última quinta-feira. A eleição foi realizada na câmara de vereadores de Santa Carmem e contou com a participação de vereadores dos municípios da região.

Só Notícias

Add Comentários