PM prende 10 por violência doméstica e pertubação em MT

 

Policiais militares de Rondonópolis (a 212 quilômetros de Cuiabá) prenderam, entre sexta-feira e a madrugada desta segunda-feira (12 a 15.07), 10 pessoas envolvidas em ocorrências de violência doméstica ou perturbação.

No bairro Vila Mamed, os policiais foram chamados para atender uma ocorrência de agressão, em que S.R.S. (46) teria batido em sua esposa e no filho de 12 anos, na residência do casal. Ele foi contido e encaminhado à delegacia.

No bairro Rosa Bororo, J.A.M. (41) e C.R.F.R. (53) foram encaminhados à delegacia depois de terem promovido vias de fato. Ambos se agrediram e foram encaminhados à delegacia.

No Jardim Guanabara, em uma unidade de saúde, A.J.P. (24), agrediu servidores para que fosse atendido, devido um corte no dedo. Ele foi encaminhado a Central de Flagrante.

No Jardim Luz D’Yara, M.S.S. (35) e M.M.S. (44) foram detidos por entrarem em vias de fato. Na briga, ambos usaram pedaços de madeira e se lesionaram.

No Jardim Itapuã A.P.S. (35) foi preso por violência doméstica contra sua esposa. Segundo a vítima, o agressor não gostou de ser questionado e a teria derrubado de uma motocicleta quando ela tentava fugir. O suspeito foi detido em flagrante.

No centro, P. P. (30) invadiu uma residência e ameaçou a moradora. O suspeito alegava que ela tinha uma dívida, como motivo pela agressividade. Ele foi encaminhado à delegacia.

No bairro São Sebastião, R.S.S. (25), mantinha sua esposa em cárcere privado. No local, o suspeito recebeu ordem de prisão e foi encaminhado à delegacia.

No Jardim Progresso, os policiais foram acionado para retirar S.S.C.G. (51), que havia invadido a residência da sua ex-esposa. Ele foi pego deitado no quintal da casa.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da justiça/mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Fonte: FOLHAMAX

Add Comentários