Produtores antecipam plantio mas projeção é de queda na produção de algodão em Mato Grosso

Mato Grosso deve registrar uma queda na produção de algodão na atual safra. A estimativa é da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que aponta um recuo de 8% no total de caroço produzido pelo Estado, passando de  5,1 milhões de toneladas na safra passada, para 4,7 milhões, na temporada 2020/2021. A autarquia ainda prevê uma redução de 2,098 milhões de toneladas para 1,930 milhões de toneladas no total de pluma produzida pelos produtores de Mato Grosso.

A Conab explica que o cultivo de algodão primeira safra está ocorrendo de forma regular desde o início de dezembro, quando foi encerrado o vazio sanitário em algumas regiões do Estado e que as condições climáticas “vêm se estabilizando, mas com vários registros de áreas antecipadas de segunda para primeira safra, tendo em vista o abandono das áreas de soja por conta do clima adverso”.

Mesmo com esse adiantamento de áreas e a “tomada” do espaço que seria destinado à soja, o cultivo do algodão no Estado deve registrar recuo, segundo a Conab. A previsão é que os produtores mato-grossenses destinem uma área de 1,1 milhão de hectares, que, caso confirmada, resultará em queda de 5,4% em relação ao total cultivado em 2019/20.

Segundo dados divulgados pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), a semeadura do algodão no Estado alcançou, na segunda semana de janeiro, pouco mais de 9% da área prevista.

Só Notícias/Herbert de Souza

Add Comentários