Rap Do Supremo: Gilmar vê “festival de erros” no caso de traficante solto pelo STF

 

No julgamento no STF que suspendeu o habeas corpus concedido ao traficante André do Rap, o ministro Gilmar Mendes disse que houve “um festival de erros, equívocos e omissões”.

GM lembrou que a Procuradoria Geral da República (PGR) só se manifestou quando o traficante já estava solto.

A propósito, a Polícia de São Paulo rastreou a fortuna de R$ 540 milhões nas contas bancárias de André do Rap.

Além dos milhões no banco, o bandido era dono de helicóptero, quatro lanchas, seis automóveis de alto luxo e inúmeros imóveis caros no país.

O bandido era considerado um verdadeiro barão do crime.

Fonte:    diariodecuiaba.com

Add Comentários