Secretária é exonerada após censurar filme indicado ao Oscar

Katiane Fátima Gouvêa era Secretária do Audiovisual, e estava no cargo há duas semanas. Mesmo sem experiência no setor da Cultura, Katiane censurou o filme “A Vida Invisível”, do diretor brasileiro Karim Aïnouz. Ela foi exonerada pelo titular da pasta de Cultura, Roberto Alvim. A decisão da exoneração é por conta das suspeitas de uso de dinheiro eleitoral em beneficio da sua própria empresa.

VEJA.COM

Add Comentários