Sylvio do Vale assume comando da Defaz e sindicato critica saída de delegados

 

Delegados Anderson Veiga e Lindomar Tofolli removidos da Defaz

O delegado Sylvio do Vale Ferreira Junior foi escolhido para aassumir o comando da Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz). O Sindicato dos Delegados de Polícia de Mato Grosso criticou a falta de fundamentação legal na remoção dos delegados Anderson Veiga e Lindomar Tofolli da Defaz, que foram transferidos para Diretoria Metropolitana da instituição.

Em nota, o sindicato diz que desconhece as razões que motivaram as remoções dos dois servidores, que deixam a Delegacia Fazendária em meio a uma polêmica denúncia do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), que protocolou na Assembleia Legislativa uma queixa de possível uso da especializada para o prejudicar politicamente.

O prefeito relaciona a mudança envolvendo os delegados com uma possível pressão política para que a Defaz o investigasse. Segundo ele, a gestão Mauro Mendes (DEM) está usando politicamente a Polícia Civil.

A nota também ressalta a conduta ilibada dos dois delegados, a luta que eles travam no combate ao crime contra a ordem tributária e administração pública, em Mato Grosso.

“Suas trajetórias foram marcadas pela defesa da sociedade com idealismo e convicção, possuem uma história em Mato Grosso, construída com muito trabalho e dedicação e, portanto gozam de irrestrito apoio e consideração de tora a categoria”, diz o texto assinado pela presidente Maria Alice Barros Martins Amorim.

No início da semana, o Emanuel Pinheiro (MDB) apresentou aos presidente e vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputados Eduardo Botelho (DEM) e Janaina Riva (MDB), respectivamente, uma denúncia de um suposto uso da Delegacia Fazendária (Defaz) para prejudicá-lo politicamente. A acusação está sob análise da Procuradoria da Casa de Leis e será discutida entre os parlamentares.

Conforme apurou a reportagem do Olhar Direto, o governador Mauro Mendes, segundo a acusação de Emanuel, estaria pressionando o delegado-geral da Polícia Civil, Mário Demerval, a abrir procedimentos de investigação contra o prefeito, tanto no bojo da administração da Prefeitura, como em questões relativas à vida pessoal do emedebista – o que incluiria, inclusive, uma operação que estaria prestes a ser deflagrada.

Na semana passada, a Defaz recebeu a denuncia de uma servidora da Secretaria de Saúde, que acusou o prefeito de oferecer cargos na Prefeitura, além de dinheiro, para que os vereadores cassassem o mandato de Abilio Brunini (PSC). A “negociata” teria ocorrido na casa do vereador Juca do Guaraná (Avante), em um condomínio da Capital.

Os delegados anderson veiga e lindomar tofolli então lotados na delegacia fazendária, na data de hoje, foram removidos da unidade e lotados na diretoria metropolitana.

Em razão do ato administrativo não possuir fundamentação legal, o sindicato dos delegados de polícia, desconhece as razões que motivaram a remoção dos servidores.

É importante ressaltar que se trata de dois delegados de ilibada conduta, extremamente competentes e experientes no combate ao crime contra a ordem tributária e administração pública, sempre trabalharam com independencia e autonomia e nunca se submeteram a pressão externa no exercício de suas funções.

Suas trajetórias foram marcadas pela defesa da sociedade com idealismo e convicção, possuem uma história em mato grosso, construída com muito trabalho e dedicação e, portanto, gozam de irrestrito apoio e consideração de toda a categoria.

O sindicato e associação de delegados de polícia de mato grosso se manterão vigilante em defesa das prerrogativas e dos direitos destes grandes profissionais.

Olhar Direto

Add Comentários