Corpo Musical da Polícia Militar se apresenta no polo de vacinação da UFMT e profissionais agradecem homenagem

CELLY SILVA

Sensação do momento em Mato Grosso, o Corpo Musical da Polícia Militar de Mato Grosso (PMMT) realizou uma apresentação ao vivo no polo de vacinação do campus da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), que funciona na modalidade drive-thru, na tarde do último sábado (11), levando alegria e descontração para quem trabalhava e para quem foi se vacinar.

A coordenadora do polo, a enfermeira Welignem Leite da Silva, foi quem solicitou a presença da banda, com o intuito de proporcionar aos colegas um momento de leveza durante a jornada de trabalho, que tem sido intensa nos últimos meses. “É gratificante! É um momento de distração, de prazer, para reconhecer o nosso trabalho porque nós trabalhamos no sol, na chuva, já trabalhamos até dez horas da noite, então, é um incentivo pra continuar com força”, afirma.

A técnica de enfermagem e vacinadora, Zirley Alves Nepomuceno, elogiou a iniciativa. “A gente trabalha bastante, a gente se dedica, estamos contribuindo com a imunização da população e essa homenagem que fizeram pra gente não tem preço! Estamos muito felizes mesmo! Essa homenagem foi muito boa, nos dá mais ânimo, o resto do dia fica feliz, dá um gás pra gente se dedicar mais ainda porque a gente faz o que gosta, então, a gente vai ficar bem mais animado para trabalhar nos outros dias”, comentou.

Para Júlio César Leme, que esteve no local para receber a vacina, o ambiente de vacinação se tornou ainda mais atrativo com a presença da banda da PM. “Eu achei excelente, até porque deixou o ambiente mais descontraído. Achei uma iniciativa muito boa, dá uma aliviada para quem está trabalhando e para quem vem vacinar. Quebra o gelo, se torna um ambiente mais atrativo”, disse.

Vocalista da banda, o soldado PM Felipe da Silva Leme explicou que desde o início da pandemia, com a restrição de eventos de tropa formada e cívico-militares, nos quais o Corpo Musical se apresentava, esta passou a se apresentar em hospitais, abrigos e demais lugares em que havia pacientes, no intuito de fazer o trabalho social da instituição. “Com o início da pandemia, a gente passou a tocar em hospitais, em abrigos com esse intuito de aliviar essa situação tensa em que o país e o mundo inteiro ficaram. É gratificante ver que a música é capaz de romper barreiras. No momento, a música tem sido capaz de unir a sociedade, de aliviar a tensão e o desespero causados por essa doença maligna. E também a capacidade que a música tem tido de aproximar a sociedade da Polícia Militar. Hoje temos mais de 100 mil seguidores nas redes sociais, isso mostra que a sociedade tem sido amiga da Polícia Militar, amiga da justiça no Brasil e que nós podemos, através da música, aproximar as instituições da sociedade brasileira”, afirma.

Além da alegria das canções, o soldado PM ainda deixou uma mensagem de esperança a todos: “Tenha fé em Deus, esse momento difícil vai passar e a Polícia Militar sempre estará presente, em tempo de paz, seja em tempo de guerra, junto à sociedade”.

Crédito foto Jose Ferreira

Prefeitura Cuiabá