MENSAGEM DE NATAL E DE ANO NOVO DA FAMÍLIA CORDÃO E DA PEABIRU EDUCACIONAL PARA O BIÊNIO 2020-2021

 

 

No ano passado, em nossas tradicionais mensagens natalinas e de passagem de ano, lembrávamos a todas as pessoas amigas que estávamos concluindo um ano realmente ímpar na vida de todos nós. Foi um ano bastante difícil, mas vencemos as muitas dificuldades, lembrando a nós mesmos que, em quaisquer circunstâncias, o Ano Novo sempre traz um significado essencial ligado a renascimento para uma vida nova. Neste sentido, as alegrias do Natal e da Passagem de Ano configuram-se como agradáveis presságios de melhores momentos. Sempre é um convite para aprumar o barco de nossas vidas rumo a uma navegação que seja verdadeiramente mais segura, verdadeiramente solidária e justa. Estas datas representam para nós uma espécie de privilegiado momento mágico. A passagem de um ano para outro, em todos os tempos e localidades, independente das tradições e hábitos, religiões e costumes, em todos os continentes, sempre carrega uma mística de renovação e de conversão, incentivando a promoção de significativas mudanças. O que se busca efetivamente é colocar as nossas Vidas no rumo de um Mundo Melhor para se viver.

Os Cristãos, por exemplo, nas comemorações do Natal, relembram e celebram anualmente o nascimento do Menino Jesus, sorridente e de braços abertos, sinalizando acolhimento e nos orientando para atitudes carregadas de esperança e amorosidade. O nosso Cristo Redentor nos aponta para uma eternidade que está garantida essencialmente para quem pratica a partilha de suas conquistas. Seremos lembrados naquilo que comunicamos e partilhamos solidariamente e não naquilo que acumulamos e consumimos egoisticamente, sem se portar com as demais criaturas.

Neste ano de 2020, estamos chegando cansados e exaustos em mais um final de ano, que se mostrou particularmente difícil de se viver e altamente preocupante. Um minúsculo e invisível vírus, que sequer tem vida própria e que serve-se de outras vidas para sobreviver, conseguiu virar este planeta redondo e todos os seus habitantes, em especial os humanos, que se julgavam os poderosos e indestrutíveis reis do universo, de pernas para o ar, sem saber direito como e quando se defender. A pandemia mundial virou um verdadeiro pandemônio universal e mostrou com clareza aos humanos que sua fragilidade maior está em seu egoísmo fraudulento e desrespeitoso aos seus semelhantes e a todos os demais habitantes do Planeta Terra. Os humanos se esqueceram de que, além de serem passageiros nesta vida terrestre, somos todos seres incompletos e dependentes do próprio relacionamento com este planeta síntese da Trindade Terra, Água e Ar, bem como de todos os seus componentes essenciais, que garantem o ar que alimenta a existência de todos os seres vivos do planeta. De uma hora para outra, constatamos que o nosso egoísmo consumista provocou uma enorme desigualdade entre os seres humanos. Descobrimos que as nossas conquistas e sonhos devem promover maior equidade entre esses mesmos seres humanos, com o máximo respeito ao meio ambiente que garante o nosso sustento e o ar saudável que respiramos. Descobrimos que, para viver bem melhor, devemos promover igualdade e equidade na Educação e nas condições de Saúde de todas as nossas populações.

Realmente, este final de ano está sendo particularmente difícil para todos, por conta de uma crise mundial, com ramificações de ordem econômica, política e ética, com consequências desastrosas, em especial, nos campos da Educação e da Saúde. Entretanto, apesar de tudo, esta época do ano costuma se apresentar como um momento propício para renovar utopias e esperanças. É a oportunidade que temos para refletir sobre o que fizemos ou deixamos de fazer nas circunstâncias nas quais vivemos, para meditar sobre nossos atos e omissões, formulando bons propósitos e bons votos para o Novo Ano que se inicia, com força sempre renovada. Este é o momento certo para a retomada do otimismo, empunhando a bandeira da confiança nas possibilidades do futuro que se avizinha, na certeza de que o próximo ano será melhor e de que venceremos mais essa difícil etapa de nossas vidas.

Essas festas de passagem de ano acabam sempre despertando em nós a vontade de viver uma vida melhor e em paz. Tanto assim, que o primeiro dia do ano que nasce é mundialmente dedicado à Paz. Todos aspiram a paz, não aquela dos túmulos, mas aquela que se origina da labuta do dia a dia e se eterniza na responsável e solidária partilha, como o sal da terra e a luz do mundo. Esta é uma das maiores utopias dos Educadores comprometidos com o pleno desenvolvimento da Aprendizagem Permanente das Pessoas ao longo da Vida, gerando condições para ver o mundo com perspicácia e nesse atuar orientado pela amorosidade. Este é o contexto no qual devemos acolher a mensagem de Drummond, nosso inspirado poeta: “Para sonhar um ano novo que mereça esse nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo novo. Eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre”.

Com esta singela reflexão fraterna, a Família Cordão e a Equipe da Peabiru Educacional apresenta a todos os seus familiares, amigas e amigos, colaboradores, clientes e companheiros de luta por uma educação mais eficiente e eficaz, geradora de efetivas oportunidades de igualdade e equidade entre os seres humanos, realmente comprometida com a busca de um mundo melhor para todos os seres vivos, sem jamais desistir de ninguém e de nada, concretizando vivência harmoniosa com este nosso Planeta Azul, deseja efetivamente um Santo e Feliz Natal e um Ano Novo Pleno de Alegrias, Saúde, Paz, Aprendizagens e muitas Felicidades.

São Paulo, Feliz Natal de 2020 e saudável passagem para Ano Novo de 2021

Francisco Aparecido Cordão

Maria Salete e Família Cordão

Peabiru Educacional

Add Comentários