Polícia Civil apura se influencer de MT foi assassinado por ciúme

A esposa do suspeito informou que eles tiveram uma briga pouco antes do crime acontecer

Uma das linhas de investigação do homicídio que vitimou o influencer digital Fredson Djonatan, em Tangará da Serra, é que ele teria sido morto pelo marido de uma colega de trabalho, por causa de ciúme.

De acordo com a Polícia Militar, nas horas que sucederam o homicídio, muitas foram as versões que surgiram sobre a possível motivação do caso. Entre elas, o relacionamento amoroso com a colega casada.

A equipe da Força Tática recebeu a denúncia sobre esta motivação, indicando os nomes e o endereço dos suspeitos.

Com a informação em mãos, a equipe chegou ao endereço de um dos suspeitos. Ao perceber a presença da viatura, ele tentou fugir pulando o muro da residência, mas logo foi alcançado pelos policiais.

Ele informou que estava com a arma do crime em sua residência, entretanto negou ter cometido o crime, alegando apenas tê-la guardado para o amigo, que teria cometido o crime.

Já na residência do suspeito, a equipe encontrou apenas sua esposa – suposta pivô do crime -, que informou não saber a localização do marido. Ela relatou que os dois teriam tido uma briga motivada por ciúmes do influencer. Após a briga, o marido saiu de casa e não teria voltado até então.

Outra possível motivação do crime seria o envolvimento da vítima com o crime organizado. Fredson já teria passagens criminais.

Todas as informações recebidas estão sendo apuradas pela Polícia Civil, que investiga o crime.

O crime

Fredson, de 26 anos, foi executado a tiros no final da tarde de quarta-feira (9), no bairro San Diego, em Tangará.

Quando a equipe policial chegou ao local, ele já estava sem vida.

Próximo ao corpo foram encontradas várias cápsulas de munição 9 milímetros. Ao todo teriam sido cerca de 14 disparos, parte deles atingiram a região da cabeça.

Fonte: www.midianews.com.br