Seis são presos por tráfico; um se passava por entregador de comida

Seis homens foram presos na noite de sexta-feira (7), acusados de tráfico de drogas na região do Capão Grande, em Várzea Grande. Um dos suspeitos carregava uma caixa de delivery de alimentos com mais de 40 porções de substância análoga a pasta base de cocaína.

De acordo com o boletim de ocorrência, a Polícia Militar recebeu uma denúncia de que na região do bairro Vitória Régia, Colinas Verdejantes, João Baracat e Capão Grande, estaria ocorrendo tráfico de drogas e que quem comandava a venda seria o “Onça”, suspeito conhecido por aterrorizar moradores da região.

Durante as buscas pela região, os policiais se deparam com um suspeito em uma motocicleta com uma caixa de delivery na costas em atitude suspeita. Com ele foram encontrados R$ 50 em dinheiro, 10 porções de pasta base de cocaína e mais 40 porções dentro da caixa de delivery.

Os militares seguiram até a residência do suspeito, onde foram encontradas mais porções de drogas embaixo da cama. O acusado confessou fazer parte de uma facção criminosa e denunciou que seus comparsas estariam na região.

Ainda durante no bairro Capão Grande, os policiais flagraram mais um suspeito, que ao perceber a aproximação da viatura tentou fugir, mas foi alcançado pelos militares. Com ele foram encontrados mais 150 porções de pasta base, além de R$ 38 em dinheiro. Este por sua vez confessou que trabalhava no esquema junto com seu irmão, que ficava encarregado por guardar o dinheiro, drogas e armas.

Durante as buscas nos locais apontados pelo segundo suspeito, foram encontradas diversas drogas, armas, munições e dinheiro. O acusado como chefe do esquema faz uso de tornozeleira eletrônica e foi encontrado em frente à sua residência e tentou fugir, sendo necessário o uso da força policial para contê-lo.

Ele precisou ser encaminhado para o Pronto Socorro Municipal de Várzea Grande para cuidados médicos devido aos ferimentos causados no momento da fuga.

Com os suspeitos foram apreendidos um rolo de papel filme, R$ 1.488 em dinheiro, duas balanças, dois relógios, linha, 332 porções e basta passe, duas munições .22, 24 porções de maconha, cinco celulares e dois documentos RG.

Eles devem responder por tráfico ilícito de drogas, associação ao tráfico, desobediência e resistência.

A Polícia Civil acompanha o caso.

 

 

Fonte: www.folhamax.com